Parklets

April 28, 2017

 

Criado em San Francisco, Estados unidos, em 2003, o parklet surgiu com o intuito de usar a vaga de um carro durante um dia – como forma de discutir a existência de espaços dedicados aos veículos e dos espaços dedicados às pessoas. Como a ideia deu certo, o modelo foi implantado e se expandiu para outros lugares. No Brasil, os parklets começaram a aparecer há cerca de quatro anos em São Paulo. Hoje, outras cidades como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Goiânia e Vitória já possuem seus parklets regulamentados.  

 

Parklets também são ideias para atrair clientes em comércios e proporcionar-lhes uma experiência agradável. Uma pesquisa realizada em Nova York divulgou que sua instalação em frente a comércios gerou um aumento de 14% no consumo destes.

 

OBJETIVOS DE UM PARKLET

ampliar a oferta de espaços públicos

Cidades populosas apresentam uma carência de espaços públicos que realmente possam ser utilizados recreativamente pela população. Converter grandes áreas nos bairros centrais da cidade em praças e parques é muitas vezes inviável ou muito dispendioso. A redução de custos e facilidade de implantação são vantagens que viabilizam consideravelmente a existência dos parklets, devido ao seu tamanho relativamente pequeno, baixo custo de instalação e manutenção, natureza temporária da intervenção e pelas parcerias entre a prefeitura, comunidade e empresas privadas.

incentivar transportes não motorizados

Os parklets são intervenções físicas no sistema viário, que discutem o espaço dedicado ao automóvel e aquele dedicado às pessoas. Ao mesmo tempo que o parklet restringe o estacionamento dos carros, ele permite o uso do espaço de forma democrática por pedestres, ciclistas, crianças e idosos. O acesso ao parklet é feito através da calçada, o que incentiva que o mesmo seja feito a pé, de bicicleta, skate e demais meios não motorizados.

promover convivência na rua

O desenvolvimento de espaços de convivência nas ruas para proporcionar aos cidadãos maior interação social com a sua comunidade é uma tendência mundial. Essa relação entre pessoas aumenta a segurança, incentiva o comércio local e produz bairros mais humanizados.

estimular processos participativos

O parklet é um ato de cidadania. É muito importante que as pessoas participem ativamente da conquista, construção e manutenção dos mesmos, para que todos possam tirar o máximo proveito dos espaços públicos.

criar um novo cenário para as ruas

A construção de parklets vai permitir que a comunidade construa seu próprio espaço de convívio, resgate suas narrativas locais, inspirações, e criem novos cenários, melhorando a paisagem urbana e transformando espaços em lugares melhores para se viver... e conviver!

 

 

 

OS PARKLETS EM FLORIANÓPOLIS

O primeiro protótipo foi instalado no início de agosto de 2015, na rua Osmar Cunha, no Centro. Porém, o projeto de lei que previa a implantação das minipraças foi aprovado na Câmara de Vereadores apenas em dezembro de 2016, mas ainda não foi sancionado pelo Prefeito. 

Existem 3 parklets instalados no centro da cidade, todos mantidos pelo comércio ao redor deles. Porém, no ano de 2016, a Prefeitura pediu a remoção de todos eles, apesar de seu uso constante pela população. 

 

Colocado durante a Bienal de Design, um dos primeiros parklets de Floripa é mantido pelo café Delfino 146, que esteve junto da equipe de projeto desde o início. Ele é utilizado principalmente pelos moradores ao redor, que vivem em apartamentos antigos com pouca iluminação natural, e vêm tomar sol. A maior parte dos usuários são acompanhantes de crianças e idosos.

 

 

Gosta dessas ações? Veja o evento do Parking Day que organizamos!

Please reload

ÚLTIMOS POSTS
Please reload

CATEGORIAS

© 2015 por URBE ateliê de arquitetura