Mobiliário Urbano: 16 projetos incríveis de parques e praças pelo mundo - parte 1

May 31, 2017

1- Metropol Parasol | Sevilha, Espanha

Projetado pelo arquiteto alemão Jürgen Mayer-Hermann, o Metropol Parasol possui 150×70 metros de largura e 26 metros de altura, sendo considerado a maior estrutura de madeira do mundo. A obra consiste em seis guarda-sóis com a forma de cogumelos, cujo desenho se inspira nas abóbadas da catedral de Sevilha e das árvores típicas da praça Cristo de Burgos, elementos importantes na arquitetura da Espanha.

 

 

 

2- Dune | Paris, França

O projeto do estúdio Ferpect foi o ganhador da Bienal de Design de Mobiliário Urbano de Paris, em 2011. As estruturas de madeira em forma de dunas (montanhas de areia formadas pela ação do vento) são reconfiguráveis e podem ser rearranjadas em mesas, prateleiras e bancos – tudo de acordo com a necessidade dos usuários no momento.

 

 

 

3- Lentspace | Nova Iorque, Estados Unidos

O Lentspace foi concebido como um espaço para eventos, exposições de esculturas, fotografias e como viveiro para plantas. Há ainda um muro móvel de madeira, que pode ser aberto em diferentes ângulos para funcionar como bancas ou painéis para exposição.

A intenção do Lentspace é oferecer atividade e ocupação a um terreno ocioso em Nova Iorque até que o projeto definitivo a ser implantado fique pronto.

 

 

 

4- Parc de la Marina | Barcelona, Espanha

O projeto foi construído em torno do rio Riera de Saint Climent, com o objetivo de recuperá-lo e oferecer um sistema hidráulico sustentável para coletar água da chuva e utilizá-la para irrigação de maneira natural. Assim, o rio foi transformado em um parque urbano, tendo sua vegetação nativa recuperada e as partes cobertas transformadas em avenidas arborizadas.

 

 

5- Nessie | Bologna, Itália

Projetado pelo escritório italiano BScape, o mobiliário urbano Nessie pode ser utilizado como área de descanso, lazer, assento e uma fonte de água. A intenção é estabelecer novas funções na vida ao ar livre no ambiente urbano.

 

 

6- Place Au Changement | Saint-Étienne, França

Depois de ganharem uma competição da Agência de Planejamento Urbano da cidade de Saint Étienne, os arquitetos da Collectif Etc deram início à construção participativa da praça Au Changement, onde os próprios habitantes do local montaram o mobiliário e plantaram flores e árvores. Antes disso, o lugar era um terreno sem uso há anos.

 

 

7- Piazza Fontana a Quinto de Stampi | Rozzano, Itália

A Piazza Fontana foi concebida como um espaço multiuso para os moradores do vilarejo de Rozzano, na Itália. A intenção foi dar identidade ao espaço, mesmo que o perfil de atividades a serem desenvolvidas na praça fosse livre. O local escolhido para a construção da praça é formado por dois terrenos – um antigo estacionamento e uma área com vegetação -, e o padrão geométrico com a proporção do “Retângulo de Ouro” garante equilíbrio, beleza e flexibilidade ao espaço.

 

 

8- Piazza Istria | Florença, Itália

Projetado pelo Studio Ferrara, o espaço explora a utilização de pedras naturais da região de Florença. A Piazza Istria conta ainda com uma varanda coberta, bancos longos de pedra e madeira, uma fonte de água potável e espaço para árvores e plantas nos arredores. A iluminação em LED faz com que o espaço seja ainda mais eficiente e sustentável, oferecendo usos variados da praça como local de integração urbana.

 

 

 

 

Please reload

ÚLTIMOS POSTS
Please reload

CATEGORIAS

© 2015 por URBE ateliê de arquitetura